Soloop se resume em 3 palavras, Criatividade, Tecnologia e Entretenimento.

É uma forma diferente e moderna de apresentação, com seu violão Samuca Moretti simula outros instrumentos gravando ao vivo seus acompanhamentos de uma forma muito criativa.
No momento do show através de uma pedaleira de gravações em loop, faz de sua apresentação uma verdadeira produção musical.
Com mais de dez anos trabalhando com pedais de gravações em loop, e com mais de vinte anos de carreira musical, Samuca Moretti vem ao longo dos anos alcançando resultados e consolidando a atenção do público. Isso se deve não apenas a novidade que é a produção e apresentação com pedais, mas também pela sonoridade agradável e timbres marcantes adquirida ao longo de duas décadas trabalhando no meio musical.
Vale a pena conferir.

Samuca
Moretti

Biografia

Em 1995, aos 15 anos, Samuca Moretti percebi sua aptidão e gosto pela música e com isso foi inevitável, aprendeu a tocar violão com os ensinamentos básicos de seu pai (Gilberto) - que também é músico - e já agitava noites e festas nas décadas de 60 e 70.
Em 1996 formou sua primeira banda, chamada “Devotos de São Tomé”, era composta por: Samuel Moretti (Voz e Guitarra), Marcelo Monteiro (Bateria) e Emerson Ricardo (Baixo). Todos tiveram ali suas primeiras incursões pelo mundo da música. As apresentações sempre cativantes tornaram Samuel popular na escola e na cidade onde morava.
No mesmo ano, Samuel começa a fazer suas primeiras composições com a banda e também com um novo parceiro, Thiago Krebs que antes participara de uma outra banda, a “Geração 95”. Desse período, destaca-se “Luz da Lua” e “Coisas Estranhas”.

Em 1997, Samuel começou a ministrar aulas de violão para amigos e colegas que logo indicaram suas aulas para outros, não apenas pela simpatia, mas, sobretudo por seu profissionalismo.
Ainda em 97, as ‘portas’ começaram a se abrir através de um projeto chamado “Song-Class” em uma escola de inglês na cidade de Embu-Guaçu. O projeto consistia em aprender inglês cantando ao vivo. Ainda nesse mesmo período, contara com a contribuição de Junior Alves e Clélio Alves que muito lhe ajudariam.
Sete de Setembro de 1997, Samuel, ou ‘Samuca’ como é mais conhecido, faz seu primeiro show em praça pública também em Embu-Guaçu. Para a apresentação duas mudanças, baquetas assumidas por Alberto (o Betão) e o baixo a encargo de Marcelo que antes havia tocado na banda “Aspa Torta” nas décadas de 80 e início dos 90. Samuel percebeu a falta de uma guitarra base na banda e para a apresentação, Emerson Ricardo assumiu o instrumento imortalizado por Jimmy Hendrix e que havia sido emprestada pelo guitarrista amigo conhecido por “Arrepiado”, o show foi um sucesso.

Em 1998 Samuca conhece Anderson (baterista) e junto ao Thiago (saxofone e flauta) fizeram parte de um grande show de fim de ano. Nesse mesmo show teve o prazer de tocar ao lado de seu irmão Anderson Moretti que também é músico e o influenciou muito musicalmente. Samuca conta que: “Ele sempre mostrou muita coisa boa da época em relação aos artistas nacionais e internacionais da década de 80 e 90, ele teve inclusive uma boa banda chamada Bruxos do Apocalipse.” Dessa forma suas referências musicais foram sendo criadas.
Ainda em 1998, Samuel já tocava contra baixo, violão e guitarra além de produzir a banda “Devotos de São Tomé”, cujo apoio partiu de seus melhores amigos: Ricardo, Clélio, Junior, Julião, Marcio Bilas, Binho, Negão e toda galera que com ele (cujo apreço pelo esporte existe desde sempre) jogava basquete e vôlei.

No ano de 1999 fez um show para escola 'Paschoal Carlos Magno' com sua nova banda que se chamava “Zamak”. Betão na bateria, Anderson na voz e percussão, Thiago na percussão flauta e sax, Samuca na voz e guitarra, Emerson no baixo e Vagner; este, um grande amigo que Samuca conheceu numa época em que onde trabalharam juntos em uma metalúrgica, nesse show tocaram algumas músicas próprias, reggae e pop rock. No mesmo ano conheceu uma pessoa que seria muito importante na sua carreira, Marcos Monteiro.
Marcos: músico instrumentista, arranjador e compositor muito conhecido na cidade de Embu-Guaçu por seus diversos trabalhos musicais realizados, tinha na época uma banda com Betão, Ney e Bina que se chamava “Os Convidados”.
Dessa vez, trabalhou na banda como “roadie” em alguns shows. Marcos também fez parte de uma banda muito conhecida na região chamada ‘Animais Poéticos’, ele foi uma das pessoas que mais deu apoio à Samuel, além de sua pais Gilberto e Izilda Moretti, claro. Marcos colocou Samuel no meio musical e foi quando começou a fazer “free-lances” como contra baixista e violonista em outras bandas e artistas.

Em 2000 começou a ter reconhecimento profissional, Samuel já estava fazendo arranjos e gravando em estúdios para ele e outros artistas, entre eles “Rinaldo" do Raul Gil.
Iniciou no mesmo ano um grande trabalho em uma das maiores casas country de São Paulo o ‘Rampas Chopp e Show’ ao lado de Helena grande cantora country, além de grande duplas como: Luciano e Devanir, Rodrigo e Renan, Léo e Lucas e Ruan e Fábio, tudo isso junto a banda ‘Rustic Band’ produzida por Dedé amigo e conselheiro de Samuel, “essa casa foi uma escola pra mim”, diz ele. Lá Samuel passou três anos de sua carreira, 2000, 2001 e 2003.
Em 2003 tocou com Rafael Perim (pianista) um músico muito talentoso que conhecia e freqüentava sua casa desde 1999, com ele Samuel cresceu muito musicalmente. Com suas dicas e observações eles tocaram muito tempo na igreja Santa Terezinha de Embu-Guaçu onde conheceu seu amigo Padre Lúcio, e Dona Vani que coordenava o ministério, sendo estes muito queridos por ele.

Samuel tocou música instrumental com Thiago no sax, Anderson na bateria, Rafael no teclado e ele no baixo. Em 2003 e 2004 esse mesmo pessoal dividia os palcos em São Paulo, Paraná, Mato Grosso e outras cidades do interior, ainda nessa época tocaram com um tecladista arranjador e produtor muito conceituado na cidade, Maninho e seu irmão guitarrista Maurinho, acompanharam muitos artistas de renome como Wilson e Soraia entre outros. Nesse ano começava uma carreira como: ‘Samuca Moretti – Trabalho Solo’.
Começou a tocar em bares com banda e Voz-Violão interpretando músicas da MPB, Pop-Rock, anos 80 e composições próprias. Já em 2004 teve o apoio de alguns outros amigos como Claudinei seu professor de jiu-jitsu e os outros amigos da academia em que treina: Mi, Panco, Wilson, Rodrigo, Marquinhos, Touro e outros. Desde então vem divulgando esse projeto solo e tocando com outros artistas (free-lance).

Entre 2004 e 2006 um novo trabalho se iniciou com uma banda de country que se chamava “Strada Country” (em 2006 mudou o nome para “Far West”). No período tocou ao lado de grandes músicos: Claudia, Moises, Jailson, Luciano e Geisa; foi uma temporada muito bacana.
Ao mesmo tempo tocava em bares como Aki-Madri, Pero Vaz, Empório Tropical, Bora-Bora e outros levando em frente seu projeto solo. Começou a gravar seu primeiro “CD” em Maio de 2007, todo com composições próprias. Chamado ‘Samuca Moretti – Começo e Meio’, foi produzido por Samuca e Rafael Perim.
O CD ainda contou com três parceiros compositores: Marcos Monteiro, Thiago Krebs e Paulo Duarte. Foi um tempo muito difícil, pois mesmo sem ter condições conseguiu realizar seu sonho com a ajuda de amigos e em especial o "Marcelão".
Em Novembro de 2007 surge a oportunidade de fazer parte de uma das mais consagradas bandas de country de São Paulo chamada “A Kavalarya”, nesse período começou um trabalho paralelo ao Samuca Moretti, tocando violão e gaita na banda até 2011. No mesmo período, uma grande amiga, Alessandra Ribeiro entra em contato dizendo que estava trabalhando em uma empresa muito respeitada no cenário musical, a Trama, abriu-se então novos horizontes e foram surgindo novas oportunidades, eternamente grato a ela, desse contato saiu o primeiro DVD Samuca Moretti Ao Vivo gravado em um programa da época chamado TV Trama, por onde passaram grandes artistas, a partir desse DVD e desse programa, vieram outros contatos importantes de pessoas do meio artístico, dois grandes produtores Ronaldo e Paulo da Trama na época.

Já em 2012 conhece um baterista, Alexandre Carvalho, grande profissional que virou um grande amigo, através dele pode conhecer Marcelo Mariano, um grande produtor musical e Contrabaixista renomado, desse encontro surgiram muitas conversas, vários encontros, falando muito de música. O resultado disso, foi o surgimento de um amizade muito sadia e respeitosa, vou contar com ele como produtor de meus projetos futuros, incluindo a gravação de meu segundo trabalho “Não Pense Tanto”.
Há mais de dez anos Samuca vem utilizando pedais de gravações em Loop mas de 2014 até hoje desenvolve um projeto musical chamado Soloop. Com esses equipamentos, grava seus acompanhamentos no momento do show, trabalho semelhante ao de grandes nomes da música Internacional como: Ed Sheeran e Jarle Bernhoft. Nesse projeto que envolve Criatividade, Tecnologia e Entretenimento, Samuca conta atualmente com a parceria de três empresas, Soundbox, Power Play e Pedais Br Tech, além de retomar as atividades com a empresa Elegia Multimídia - do amigo Flávio Richards – que passa a cuidar novamente de sua identidade visual também responsável pela arte visual de seu antigo site e de seu primeiro DVD Ao Vivo.

Com 20 anos de carreira musical,15 anos de carreira solo e mais de 10 anos trabalhando com pedais de Loop Samuca Moretti agradece muito a Deus, pais, fãs e aos amigos (bons tempos de clássicos que cantávamos em voz e violão noite a fora). Enfim, todos que deram muito apoio a ele durante todo esse tempo e até hoje.

Muito feliz Samuca toca (literalmente) a vida para frente com muita seriedade em seu trabalho solo.
Vale dizer novamente. Hoje, com 20 anos de carreira musical leva sua profissão muito a sério seja arranjando ou gravando, seja tocando ou produzindo. E que venham muitos outros anos e muitas novas histórias para que possamos acrescentar aqui.

Saiba mais sobre o Projeto Soloop
Leve o projeto para seu evento.